Facebook
Twitter
Ouvidoria
Youtube

Prefeito analisa os 100 primeiros dias de Governo

Data de inclusão 06/11/2006 00:00

         Na última semana o prefeito de Itapema, Sabino Bussanello, concedeu uma entrevista ao Jornal Info Bairros, através da qual analisa os 100 dias de seu Governo, bem como o resultado do segundo turno das eleições. Durante a entrevista o prefeito fez um balanço das conquistas obtidas pelo seu Governo no período e também fala daquilo que gostaria de ter feito, mas ainda não conseguiu: “garantir o alimento do dia-a-dia em todos os lares e para todas as crianças; conseguindo acabar com a fome que, pelo que vejo e presencio no meu dia-a-dia como prefeito, é uma triste realidade que aflige uma grande parcela de nossos cidadãos”. Confira a entrevista publicada na edição do dia 1º de novembro.

 1)       Como o senhor avalia os 100 primeiros dias de governo?

 SABINO BUSSANELLO – Foi um tempo de muito trabalho, dedicação e organização onde conseguimos construir as bases de ordenamento dos serviços públicos, bem como do funcionamento de novas formas de gestão administrativa baseada na participação popular, no envolvimento de todos os segmentos da sociedade civil e no acordo de diretrizes possíveis para este momento. É bom lembrar que assumimos a administração com o orçamento esgotado, sendo que a nossa principal fonte de arrecadação de impostos já tinha sido utilizada pelo Governo anterior e, agora, estamos a duras penas administrando os recursos que estão entrando a conta gotas.

 2)       Quais as principais dificuldades encontradas nestes 100 dias dentro da prefeitura municipal de Itapema?

 SABINO BUSSANELLO – Creio que nestes 100 dias nossa administração pagou o preço das ações autoritárias e impopulares do Governo anterior que, do seu modo, e sem muita discussão com a comunidade, decidiu privatizar o sistema de abastecimento de água. Infelizmente, no feriado de 7 de setembro nossa cidade viveu a maior crise no abastecimento de água e, além disso, o Poder Público se viu sem nenhuma governabilidade para tentar minimizar este problema.  Outro problema, como já mostramos à comunidade através da audiência pública, foi a falta de orçamento nos cofres públicos, bem como o desaparecimento de bens e documentos públicos os quais compõem o nosso inquérito administrativo que deverá seguir para que o Poder Judiciário tome as devidas providências. 

 3)       Quais as melhorias já feitas na cidade durante este tempo?

 SABINO BUSSANELLO – Sem sombra de dúvida a maior melhoria que nosso Governo trouxe à Itapema foi devolver a todo o cidadão o direito de manifestar-se e apresentar suas idéias ao Governo Municipal. Não foi por acaso que adotamos como nossa marca as cores de nossa cidade e a parte do nosso hino que diz “És orgulho para todos nós!”. Através do governo democrático e popular que estamos realizando, queremos que cada cidadão sinta-se como uma engrenagem essencial para o bom funcionamento desta grande e próspera máquina chamada Itapema.  Neste trabalho de incentivo à cidade iniciamos o nosso governo implantando o projeto “Cara-a-Cara com o Cidadão” que, em 13 semanas, já registrou o atendimento de 427 cidadãos os quais, em todas as tardes de quartas têm acesso ao meu gabinete. Outro projeto do nosso Governo e que já colhe bons resultados é o “Itapema limpa, povo feliz!” o qual vem sendo realizado pela Secretaria Municipal de Obras e Transportes em parceria com as Associações de Moradores.  

 4)       Quais as ações que o senhor gostaria de já ter executado, mas ainda não conseguiu?

 SABINO BUSSANELLO – Garantir o alimento do dia-a-dia em todos os lares e para todas as crianças; conseguindo acabar com a fome que, pelo que vejo e presencio no meu dia-a-dia como prefeito, é uma triste realidade que aflige uma grande parcela de nossos cidadãos. Para que isso aconteça estamos elaborando alguns projetos que fomentem a geração de emprego e renda no nosso município, como por exemplo, a viabilização de uma área industrial onde, através de incentivos às micro, pequena e médias empresas, queremos fazer com que cada cidadão desempregado e que hoje passa fome ou vive em condições desumanas tenha a chance de se ver e de se reconhecer como um legítimo cidadão.

  5)       Como tem se dado à aceitação da população deste novo governo? De que maneira a municipalidade tem sentido essa aceitação?

 SABINO BUSSANELLO  Na condição de prefeito não tenho nenhum adversário, noto sim a ação dos oposicionistas que cumprem seu papel – seja como vereador, seja como cidadão – na defesa daquilo que julgam ser o mais correto no momento. É claro que esse choque de idéias e de ideais gera um certo desconforto em alguns momento, porém sempre afirmei que isso fortalece a democracia e nos faz entender a política. Assumi a prefeitura num momento muito complicado, depois de um exaustivo embate jurídico e num tempo em que muitos cidadãos haviam perdido a coragem de lutar por seus direitos. Hoje estamos reorganizando as associações de moradores e demais entidades não-governamentais e devolvendo a todas elas o direito de participarem do Governo Municipal e de construírem a cidade que todos nós almejamos. Quanto à aprovação do nosso Governo pela comunidade, uma pesquisa realizada pela nossa Secretaria de Comunicação Social durante as audiências públicas nos sinaliza que cerca de 80% dos entrevistados nos avaliam como uma administração ótima e boa.  Esse dado me anima, mas não me acomoda; sei que devo e que quero fazer muito mais por esta cidade durante estes dois anos que me restam no Governo; e, quando meu tempo acabar, quero que este povo cante com orgulho o nome desta cidade.

 6)       Qual a relação que o executivo estabeleceu com o legislativo nestes 100 dias de governo? Esta relação tem sido satisfatória ao executivo?

 SABINO BUSSANELLO   Desde o primeiro dia de nosso Governo propomos uma parceria com todos os vereadores, independente do partido político de cada um. Infelizmente, no início, alguns ainda não nos viam como parceiros; porém hoje, dia em que chegamos ao 100º dia de nosso mandato, já vejo um Legislativo muito mais próximo do Executivo (e vice-versa) e tenho a certeza que essa aproximação e essa comunhão de ideais fará com que todo o povo, e não apenas este prefeito ou aquele/a vereador/a,  seja o maior beneficiado.  Quero que todos os vereadores participem do meu Governo e me ajudem, com o poder que o povo lhes concedeu, a fazer uma administração muito mais democrática e popular.

 7)       Em 100 dias foram feitas quatro audiências públicas municipais. Qual a intenção do governo diante destas audiências? Elas refletem a forma de trabalho deste novo governo?

 SABINO BUSSANELLO   Com certeza. Desde quando participei do primeiro pleito, em 2000, me propus a realizar um Governo Popular, ou seja, um Governo onde o povo tem a chance de ser ouvido e respeitado. Nenhum Governo de Itapema esteve tão perto do povo quanto o que estamos fazendo; e assim, garanto que será até o último dia de meu mandato onde deverei prestar contas do meu trabalho aos cidadãos. Faço isso porque entendo que é no meio do povo, independente da sua classe social, da cor ou do sexo, que mora a verdade. Estive e sempre estarei do lado daqueles que, assim como eu, querem viver num lugar mais belo, justo e democrático. É claro que para transformarmos esta cidade naquilo tudo que sonhamos precisamos  provocar algumas mudanças e, por isso, precisamos analisar cada fato; dizer não mesmo que doa a um companheiro ou companheira; e, ainda, sofrer duras críticas daqueles que já estavam acomodados com o sistema da cidade. Mas, como professor que sou, sei que, antes de se alegrar ao escrever a sua primeira frase a criança precisa de uma dose extra de esforço e, às vezes, de sofrimento próprio.  

 8)       O projeto ‘Cara-a-Cara com o cidadão’ também foi implantado logo depois que o senhor assumiu o governo? Qual a real função e o saldo deste programa?

 SABINO BUSSANELLO   O ‘Cara-a-Cara com o cidadão’  transformou-se numa das marcas mais fortes do nosso Governo. É através deste contato individualizado que prefeito e cidadão criam uma simbiose inexplicável. Através destes encontros somos capazes de fazer um levantamento das principais necessidades da nossa sociedade e, desta forma, resolvermos os problemas dentro de nossas possibilidades e da legalidade, bem como utilizarmos esses dados para fazermos o planejamento do nosso Governo.  Nas 13 edições já promovidas ficou nítida a necessidade de investirmos na geração de emprego e renda; bem como desenvolvermos projetos de construção popular e da cidadania; mas o que mais me alegra nisto tudo é ver o quanto esses homens, mulheres e crianças que nos procuram se sentem cidadãos ao poderem entrar no gabinete daquele que os governa. Nestes mais de 400 atendimentos posso afirmar que o “Cara-a-Cara com o cidadão” é a melhor escola para qualquer administrador público, pois, como dizia Dom José Gomes: “Para ser mestre tem que ser, em primeiro lugar, um aprendiz do povo”. Você não pode imaginar o quanto o povo de Itapema já foi capaz de me ensinar nestes 100 dias de Governo.

 9)       Mesmo tendo assumido o governo pouco tempo antes da temporada de verão, quais os planos desta administração para ela? Sendo que o saldo da temporada regula como deve ser o próximo ano para a economia de Itapema?

 SABINO BUSSANELLO   Passado este primeiro tempo em que a nossa administração manteve grande parte do seu tempo empenhada em desvendar a realidade herdada e também para definirmos nossas estratégias, agora vejo que chegou a hora de mostrarmos os primeiros resultados deste esforço de quase 12 de trabalho por dia.  A partir de agora todas as energias de nosso Governo deverão estar concentradas na viabilização de uma excelente temporada de verão com projetos de decoração natalina; festa de reveillon e carnaval. Além disso, já determinei que todas as secretarias estejam empenhadas em garantir um bom atendimento aos turistas, bem como em resolver os problemas do trânsito, iniciar a humanização da orla – especialmente no trecho crítico da Meia Praia – e garantir a água a todos; para que a imagem do município não seja, novamente, maculada pela imprensa estadual e nacional em detrimento da principal economia da cidade que é o turismo de verão.

 10)   Quais as próximas ações que o governo Sabino deve concretizar em Itapema? Sendo que com o fim da temporada de verão, diante do projeto de reurbanização da orla, existe muito trabalho a ser feito?

 SABINO BUSSANELLO   Não chamamos de reurbanização porque o estudo de impacto ambiental apresentado e aprovado maciçamente pela comunidade presente na audiência pública é muito mais do que isso. É, sobretudo, um projeto que humaniza a orla de Itapema; ou seja,  nossa praia, diferente das demais, estará voltada exclusivamente aos idosos, adultos e crianças que serão atendidos com equipamentos de segurança, lazer e entretenimento. Também nos preocuparemos com a acessibilidade e com a preservação e a recuperação da vegetação de restinga ao longo de toda a orla. Enfim, buscaremos viabilizar um projeto que fomenta a economia sustentável e que dê destaque á nossa praia por ser diferente das que interpretaram o progresso como sinônimo de altos prédios, asfalto e intenso trânsito à beira-mar. 

 11)   O senhor pensa que os resultados das eleições para o governo do Estado e presidencial devem afetar o governo Sabino em Itapema?

 SABINO BUSSANELLO    Certamente.  Já na próxima semana parto a Brasília em busca de apoio do Governo Federal que é do meu partido e que, agora, reeleito, significa um aspecto importante para que Itapema volte a ganhar do Palácio do Planalto o devido respeito.  Muito antes de ser empossado como prefeito de Itapema estive em audiência com o Governador Luiz Henrique da Silveira o qual, naquele momento, se mostrou muito solícito à situação vergonhosa e preocupante que Itapema estava vivendo. Quiseram as forças políticas que nesta eleição ele recebesse apoio justamente daqueles que, aqui  em Itapema, aplicaram um golpe no Estado e um boicote ao seu Governo. No entanto, assim que ele voltar ao Governo do Estado buscarei o seu apoio para que, juntos, possamos firmar um relacionamento sólido e profícuo. Tenho uma certa convicção de que, independente de cores partidárias, Luiz Henrique haverá de voltar o seu olhar para os principais problemas dos itapemenses: seja na questão da segurança pública, seja na questão da água e do saneamento básico e a crise do turismo; e, desta forma, nestes dois anos que nos restam de Governo, acredito que o governador – que também é cidadão itapemense – haverá de reparar o descaso de tantos governadores que não foram capazes de reconhecer a importância de Itapema para  Estado de Santa Catarina.