Facebook
Twitter
Ouvidoria
Youtube

Incontinência urinária e Dores crônicas são temas de palestra para Enfermeiras

Data de inclusão 02/09/2014 11:35

Na tarde desta terça-feira (26/08), a Prefeitura de Itapema, por meio da Secretaria de Saúde, realizou mais uma palestra a fim de melhorar o atendimento aos pacientes. Desta vez, quem recebeu as orientações sobre Incontinência Urinária e Dores Crônicas foram as Enfermeiras das Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Por ser um problema mais frequente e que atinge boa parte das mulheres, a capacitação teve como objetivo agregar conhecimento das Enfermeiras sobre esta disfunção. “Falamos sobre alguns tratamentos fisioterapêuticos para que elas possam repassar aos pacientes que sofrem com a Incontinência. Existem vários exercícios fáceis e possíveis para a paciente fazer e que ajudam a fortalecer a musculatura do assoalho pélvico. Em alguns casos, a solução é somente cirúrgica e ainda indicamos a fisioterapia antes e após o procedimento para que o paciente não sinta desconforto na área”, afirmou a Fisioterapeuta do NASF, Ayla M. Rodrigues.

Além de tratar sobre Incontinência Urinária, a palestra também contou com a colaboração da Psicóloga do NASF, Cláudia Maria Petri, que levou para discussão o tema de Dor Crônica. “Nosso objetivo foi mostrar para as Enfermeiras como orientar os pacientes que sofrem continuamente com dores. Muitas vezes achamos que não é nada, porém, a dor varia de pessoa para pessoa e há muitas outras coisas a se levar em conta que estão envolvidas por trás desta dor. Queremos que essas pessoas retomem sua qualidade de vida através de estratégias que estaremos repassando aos profissionais para que estes ajudem os pacientes que precisam de acompanhamento”, afirmou a Psicóloga.

Para a Enfermeira que acompanhou todo o encontro, Rosilda Nogueira, essas informações ajudam muito na aplicabilidade do dia a dia. “Esses encontros são sempre muito produtivos e conseguimos ajudar bastante com essas informações. Acho muito bom a preocupação que o município tem conosco de promover sempre capacitações como essas, para que nosso trabalho seja focado na prevenção”, disse a Enfermeira.