Facebook
Twitter
Ouvidoria
Youtube

Defesa Civil de Itapema participa de palestra sobre El Niño

Data de inclusão 25/08/2014 08:54

A Defesa Civil de Itapema participou na tarde desta quinta-feira (31/07) da palestra sobre o fenômeno El Ninõ. Encontro promovido pela Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (AMFRI) contou com a presença do meteorologista Leandro Puchalski. A atividade integrou secretários e gestores municipais de Defesa Civil, Pesca, Desenvolvimento Social, Meio Ambiente, Agricultura, Turismo e Comunicação Social.

Durante a palestra o meteorologista Leandro Puchalski esclareceu dúvidas sobre o fenômeno conhecido como El Ninõ e mostrou as projeções de como ele poderá atuar em Santa Catarina. “Os dados e mapas apresentados pelo meteorologista demonstram uma possível formação de fraco a moderado, onde ocorrerão chuvas irregulares e com volumes acima da média”, contou O Diretor da Defesa Civil de Itapema, Moisés Cesar Filho Motta (Cabo Motta).

Segundo Leandro Puchalski, nem todo El Niño é responsável pelas enchentes, assim como nem toda enchente necessariamente é derivada de um El Niño. Portanto, outros fenômenos naturais devem ser observados e estudados como, por exemplo, o aquecimento das águas do Oceano Atlântico. “O Oceano Pacífico deve continuar seu aquecimento durante os próximos meses, com um pico durante o último trimestre de 2014. Seu potencial de intensidade permanece incerto, mas um evento de força moderada a fraca parece mais prováveis do que um forte”, reforçou Puchalski.

Para o Cabo Motta, as informações repassadas vão contribuir no trabalho preventivo realizado em Itapema. “Já implantamos diversas ações na prevenção e monitoramento das áreas consideradas de risco, como a mobilização e conscientização da comunidade para não ocupar estes espaços e mutirões de limpeza. Além disso, intensificamos o desassoreamento de rios e córregos, como o projeto que será executado na recuperação da capacidade hídrica dos rios Bela Cruz e Fabrício, beneficiando cinco bairros da cidade. Prioridades do Governo Municipal no cuidado da nossa população. Vamos seguir monitorando as áreas consideradas de risco para alagamentos”, afirmou Motta.